Pages

sexta-feira, 15 de abril de 2011

5.

Estou cansada de amar demais, querer demais, sofrer demais

Estou cansada de sonhar demais, delirar demais, viver... Viver no limite

Do nada, do nada vir e do nada retornar

Estou cansada de estar em qualquer lugar

De alucinar sem ter a quem guiar

E esse mundo, estraga o delírio

Do mais louco fugitivo

Do mundo dos perdidos

Do mundo dos lúcidos

Os que esperam por uma promessa

Um amanha de flores

O dia em que a chuva para

Odeio o meu ser

Quantas vezes em tentativas inválidas

Tentei acabar com ele

Mas ele sempre foi muito mais forte

Muito mais forte que um simples desejo

Os senhores objetos

Eles estão muito melhor

Quando o sentido

É não sentir nada

Nada alem daquilo que te faz bem

Nada alem daquilo que se quer ser, sentir

Deixe fluir.


A. C. Franz

1 comentários:

jusara.gf disse...

.........Legal, acho que muitas pessoas se sentem assim....Importante mesmo é deixar fluir!

Postar um comentário